FUNDAÇÃO DO ASCJ


“As Irmãs pertencentes a esta Congregação serão denominadas APÓSTOLAS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS, chamadas a imitar, dentro dos limites de sua força, um espírito de obediência aos seus Superiores, o exemplo dos Apóstolos que estavam espalhados por todo o mundo para tornar o Divino Mestre mais conhecido e amado por todas as pessoas “. (Constituições do Manuscrito, Artigo 1)

Madre Clélia era uma mulher de oração e de fé que amava profundamente o Sagrado Coração, a ponto de colocar toda sua esperança nele, mulher entusiasta pela vida, mulher humilde, empreendedora e serviçal. Fundou o Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus (IASCJ), em 30 de maio de 1894, em Viareggio, Lucca-Itália. O Instituto foi canonicamente erigido por Monsenhor João Batista Scalabrini, em Piacenza, em 1900 e obteve aprovação definitiva quatro meses após a morte da Madre Fundadora. Madre Clélia sentia em seu coração que deveria fundar uma obra pertencente ao Sagrado Coração de Jesus, assim escreve:“As Irmãs pertencentes a esta Congregação serão denominadas APÓSTOLAS DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS, chamadas a imitar, dentro dos limites de sua força, um espírito de obediência aos seus Superiores, o exemplo dos Apóstolos que se espalharam por todo o mundo para tornar o Divino Mestre mais conhecido e amado por todas as pessoas “. (Constituições do Manuscrito, Artigo 1)

Ao escolher o título de Apóstolas, Madre Clélia, quis que suas filhas, fossem animadas pelo mesmo ardor dos Apóstolos: Aprendamos a ser Apóstolas não só de nome, mas segundo o espírito dos Apóstolos. Ela desejava que suas filhas levassem a todos os povos, nas diversas realidades sociais, a palavra que ilumina, a fé que salva o exemplo que convence, o sacrifício que redime, o amor que jorra do Coração de Cristo. (Ratio Instituciones, 14). Para Madre Clélia o zelo apostólico e a verdadeira comunhão deveriam ser as principais características que, vivenciadas por suas filhas, tornariam o Coração de Jesus conhecido e amado por todos. Ela entendia que a virtude do zelo é “consequência prática do grande preceito da caridade”.

O zelo pela glória do Sagrado Coração de Jesus fez com que as Apóstolas se comprometessem a atender a todos os tipos de necessidades: órfãos, pobres, idosos, crianças, mães solteiras e jovens, todas aquelas que precisassem de evangelização. A Congregação cresceu em meio às bênçãos e provações, abrindo horizontes para o futuro das Apóstolas na Igreja.

As Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus se empenham para interiorizar e tornar vivo, específico e atual o carisma congregacional tendo como lema que as impulsiona: “O amor de Cristo nos impele!”

Em resposta às necessidades da Igreja e aos sinais dos tempos, o carisma de Madre Clélia se faz presente em 15 países: Itália, Brasil, Estados Unidos, Suíça, Argentina, Chile, Albânia, Moçambique, Uruguai, Paraguai, Benin, Filipinas, Haiti, Irlanda e Portugal.

Os campos de missão desenvolvidos pelo Instituto são diversos e procuram responder às necessidades da Igreja local. As Irmãs Apóstolas atuam na área da educação em todos os níveis e necessidades especiais, no trabalho hospitalar e clínico, nas atividades paroquial, serviços sociais, serviços jurídicos, serviços aos sacerdotes e seminaristas, missões estrangeiras, cuidado aos idosos e serviço diocesano. As apóstolas trabalham com: paroquianos, estudantes, aqueles que se preparam para os sacramentos, jovens que estão no processo de discernimento para a vida religiosa, famílias consagradas ao Sagrado Coração de Jesus (GFASC), doentes e familiares, pobres, imigrantes e menores abandonados, encarcerados, tóxicodependentes, vítimas de tráfico humano.